21.4 C
Nova Iorque
Sábado, Setembro 18, 2021

Buy now

Olhão: o Algarve sempre com alma e quilómetros de praia deserta

Localizada na região de Faro, Olhão é hoje uma das nossas cidades preferidas em Portugal, pois mantém o tradicional ambiente algarvio e quilómetros de praias desertas, mesmo no verão.

Apesar de já termos estado várias vezes no Algarve, só fomos a Olhão para passar e, admitimos, não tivemos uma boa impressão da cidade. Essa é a verdade de carro, os melhores literalmente vão: torná-la uma área de pesca onde os carros dificilmente podem ser dirigidos; se for a principal rua comercial, totalmente pedonal; estar dentro do mercado de peixes, um dos mais importantes do nosso país; se é a vista aérea sobre os telhados algarvios, a lembrar Marrocos; sem esquecer as praias das ilhas da Armona e Culatra, acessíveis apenas de barco.

Neste artigo você pode encontrar tudo o que encontramos na semana que passamos em Olhão, ou seja: o que mais gostamos de visitar, ver e fazer na cidade; Todas as praias de Olhão, os nossos restaurantes preferidos e o que visitar nas proximidades.

Material:

vista aérea

O que ver, ver e fazer em Olhão

Mercado de Olhão

Se não tem tempo para mais nada, pelo menos entre no colorido ambiente do mercado municipal de Olhão. Na verdade, existem dois grandes edifícios de tijolo vermelho: um vende peixe fresco e marisco do mar; por outro lado, legumes e frutas do interior algarvio.

Réplica do Gulet “Bom Sucesso”

Atrás do mercado e perto do cais está uma réplica do barco que, em 1808, partiu para o Brasil para anunciar ao Príncipe Regente D. João que as tropas francesas tinham sido expulsas do Algarve. Seguem dezessete homens Olho que, sem instrumentos de navegação e apenas uma carta náutica básica, chegaram ao Rio de Janeiro em dois meses e meio.

Graças ao seu ato de heroísmo, a sua pátria recebeu o título honorário de Vila de Olhão da Restauração, ou seja, pôde constituir um conselho e ter uma câmara municipal.

Bairro da barreta

Esqueça as cartas. Uma das coisas que gostávamos de fazer em Olhão era passear à vontade na zona dos pescadores, situada entre a Ria Formosa e a Igreja Matriz. São mais becos e alelos labirínticos, onde guardamos o charme das casinhas brancas adornadas com padrões geométricos, portas e cadeiras pitorescas nas entradas das casas, a autenticidade de encontrar as pessoas que vivem no local e de lhes dar vida.

Lendas de Olhão

Caminhando pela zona da Barreta, é natural encontrar estátuas. No total, são cinco, espalhados por cinco quadrados. Fazem parte do “Circuito das Lendas de Olhão” e representam personagens imaginativos do povo olhão. Ao lado de cada um está uma placa com a respectiva história antiga.

Arte urbana

Outras lembranças estão espalhadas pelas paredes das antigas fábricas, Rua da Fábrica Velha e arredores. A arte urbana foi uma forma de o município qualificar uma área anteriormente degradada e, para nós, uma grande oportunidade de conhecer o passado de Olhão, que está relacionado com a indústria da pesca e da conserva.

Rua comercial

É a principal rua comercial e, sem dúvida, uma das mais bonitas da cidade, graças ao caminho de Portugal que passa sob os nossos pés e às redes de pesca por cima.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário

Esta igreja barroca do século XVII, situada no coração de Olhão, oferece uma maravilha escondida. Para descobrir, você terá que escalar a torre da igreja. Então, o encanto escondido da cidade se revelará em todos os cantos, nas incontáveis ​​casas geminadas clássicas de inspiração árabe, ao invés dos telhados, mais conhecidos como terraços, onde peixes e frutas eram secos.

É um local único que parece uma extensão de cubos, às vezes juntos, às vezes sobrepostos em muitas perspectivas, que lembra as medinas marroquinas. Então você vai entender porque Olhão foi chamado “vila cubista

Museu Municipal de Olhão (Edifício de Compromisso Marítimo)

Em frente à Igreja Matriz, no edifício do antigo Compromisso Marítimo, funciona hoje o Museu Municipal.

Já sabem que a cidade de Olhão está intimamente associada aos marinheiros, que eram praticamente habitantes. Pois bem, o Compromissio Marítimo – fundado em 1765 – era uma irmandade que defendia e defendia os pescadores. Eles contribuíam com parte de sua renda e, em troca, tinham direito a tratamento médico e medicamentos.

Tudo isso é explicado museu grátis a sua colecção apresenta-nos Olhão e o seu património material e irrelevante. (Consulte os horários)

Não perca: a Sala dos Despachos, a mais característica de todo o edifício, onde decorriam as reuniões do Compromissio Marítimo.

Igreja do Senhor dos Grãos

Atrás da Igreja Matriz, esta igreja barroca é um local de culto para muitas pessoas e, por isso, também é uma visita obrigatória.

Avenida da república

A igreja voltada para a Avenida da República é ampla e animada, símbolo do urbanismo do início do século XX. Com as ruas que a circundam, esta artéria mostra a cidade das indústrias e marinheiros que se enriqueceu graças à indústria e ao comércio de conservas.

No número 14, certifique-se de olhar para o Associação Republicana de Reciclagem 14, onde sempre acontece alguma coisa, sejam exposições, cinemas e concertos ao ar livre.

Salinas de Olhão

Saindo da cidade, é possível visitar um complexo de restinga que produz sal marinho de alta qualidade e, ao mesmo tempo, observar muitas aves aquáticas que ali encontram refúgio.

Quinta de Marim

Fora da cidade, vale a pena visitar este espaço onde se encontra o Centro de Informação do Parque Natural da Ria Formosa. Explore um chalé, um moinho de marés, uma trilha para caminhadas e um centro de recuperação de pássaros.

Ce Olhão

Um city tour deve terminar no longo cais, renovado por jardins e terraços, contemplando o pôr do sol na Ria Formosa.

Praias de Olhão

O concelho de Olhão, situado em pleno Parque Natural da Ria Formosa, possui 5 praias, nomeadamente:

  • Armona Ria
  • Armona March
  • Fuseta Mar.
  • Fuseta Ria
  • Praia dos Cavacos

Mar Praias da Armona Ria, Armona Mar. é Fuseta Mar. estão todos na ilha da Armona.

UMA. Entre Fuseta Ria, também conhecida por Praia dos Tesos, fica situada na vila da Fuseta (a 11 km da cidade de Olhão) e está virada para o rio.

UMA. Praia dos Cavacos está localizada a 6 km de Olhão, na vila de Marim, e é também uma praia da ria, rodeada de sapais.

A cidade de Olhão tem ligação fluvial com a Ilha da Culatra – onde a Praias da Culatra, Hangares e Ilha pelo Farol – apesar de esta ilha pertencer administrativamente ao concelho de Faro.

Mapa de Olhão e das praias

onde (nós gostamos) dormir

Apartamentos Sol & Ria No verão de 2020 ficámos uma semana inteira num destes apartamentos em Olhão, e só temos coisas boas a dizer. Dona Helga é simpática (infelizmente tivemos que cancelar a primeira noite e ela nos deixou esperando outra no final). O edifício é limpo regularmente e os apartamentos são novos e estão muito bem mobilados. A vista do terraço sobre o estuário é espetacular.

Por fim, a localização é perfeita: os apartamentos ficam a dois passos do mercado, da Rua do Comércio e do ferry que o leva à Ria Formosa.

Procura outro alojamento para a sua viagem? Procure aqui.

onde (nós gostamos) comer

Olhão é uma delícia gastronómica para quem gosta de peixe e marisco ou que não esteve em terra de pescadores.

De todos os restaurantes que já visitamos, aqui estão os nossos favoritos:

Restaurante mosse

foi o nosso restaurante preferido, não só pela decoração, que tem um magnífico tecto trabalhado pelo mesmo homem que fez os do Palácio Real da Arábia Saudita, mas também pela comida que homenageia a cozinha tradicional algarvia. Recomendamos a barriga de atum e o xerife.

Como o simpático empregado do restaurante nos explicou, este mingau de fubá era muitas vezes dado às crianças algarvias no inverno, quando não havia muito peixe. A maioria deles os odiava e ainda se lembra de seus pais dizendo: “Coma ou seja comido”.

parece legal de Pita – Brunch e Bowls

Por não comer peixe em todas as refeições, este restaurante é uma ótima alternativa. A decoração é moderna e descontraída, combinando ênfase em alimentação saudável, sucos naturais e pratos do dia. O curry de frango com grão de bico e espinafre era muito bom, mas também tem hambúrgueres e tigelas.

Petiscaria – Casa de Pasto

Este costumava ser o nosso restaurante de snacks favorito, por isso voltávamos várias vezes. Recomendamos o carpaccio de espadarte – bem fresco!

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Stay Connected

0FãsCurtir
2,940SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles