20.7 C
Nova Iorque
Sábado, Setembro 18, 2021

Buy now

Joanesburgo | Viagem e Turismo

Página? ˅: http://www.joburg.org.za

População: 3.890.000 habitantes

Fuso horário: + 5 horas (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Cidade do Cabo 1400 km, Pretória 62 km, Parque Kruger 590 km

Não, Joanesburgo Não é a capital de África do Sul (Aliás, nenhum dos três – o legislador é aquele O chapéu, o administrador é Pretória e o advogado é Bloemfontein). Em vez disso, é a maior cidade do país. A antiga capital mundial do ouro ainda era cheia de vida e cosmopolitismo no século XIX.

Jo’burg, como os locais a chamam, foi fundada durante a corrida do ouro de 1880. A outrora pequena colônia africana, descendente da colonização holandesa, tornou-se a capital do país na primeira metade do século XX. está em uma grande transformação. Bairros cheios de shoppings da moda e restaurantes caros que antes eram frequentados apenas por brancos estão se fundindo. Desde o fim do apartheid, um grande número de negros fez progresso social. Além disso, Jo’burg não é uma cidade no sentido clássico do termo, mas um arquipélago de bairros e subdistritos conectados por rodovias. Como em Los Angeles e São Paulo, o carro dita as regras e a “urbanidade” do local. Sandton, Melrose, Melville e Rosebank são alguns dos nomes associados a mansões, ótimos restaurantes, enormes shopping centers e hotéis cinco estrelas. Os complexos comerciais de Sandton City e Nelson Mandela Square (conectados por uma passarela coberta do outro lado da rua) são labirintos de longos corredores com lojas de departamentos e lojas de grife, livrarias e cafés. Ao meio-dia ou no final do dia, os homens com gravata vêm de escritórios próximos ou deixam a bolsa (que está lá e não mais no meio) para entrar em seus armazéns. O local é maioritariamente branco, mas os negros estão cada vez mais presentes. A sudoeste fica Soweto, o bairro mitológico onde persistem fotos antigas de cães policiais latindo para jovens negros e latas de gás lacrimogêneo lançadas por policiais brancos. Nelson Mandela, Desmond Tutu e milhares de estudantes e jovens desempregados que queriam derrubar o apartheid apareceram. Não é apenas uma das maiores favelas do mundo. Como em todas as favelas brasileiras, paredes de tijolos à vista e uma constelação de antenas parabólicas podem ser vistas por toda parte.

Aproveite para visitar o Museu do Apartheid, localizado entre Soweto e a área central de Jo’burg. Ele não economiza em recursos visuais para mostrar como era a vida negra sob o regime segregacionista. Na entrada, o visitante é classificado de acordo com a cor da pele, como no caso dos negros e mestiços sul-africanos. Joanesburgo exige uma dose de tolerância por parte do visitante. Se você tomar precauções básicas, como usar táxis recomendados pelo hotel e não se aventurar em locais desacompanhados de descrédito, os turistas não serão afetados pelos riscos.

Direto: Como todas as áreas urbanas da África do Sul, Joanesburgo sofre de graves problemas de segurança pública, até mesmo para os padrões brasileiros. Não carregue muitos objetos de valor com você e não deixe as câmeras na tela. Estas são apenas dicas básicas para evitar problemas.

COMO CHEGAR LÁ

antena – Joanesburgo tem o principal aeroporto da África do Sul, Oliver Reginald Tambo (JNB, www.johannesburg-airport.com) Existem voos diretos entre São Paulo e a cidade, servidos pela South African Airways a partir das 8h. A 25 quilômetros do centro da cidade, a maneira mais segura e confortável (mas não a mais barata) de chegar lá é de táxi. A viagem dura entre 30 e 45 minutos. Se você quiser experimentar, também há conexões de ônibus e trem disponíveis.

Ferrovia – Joanesburgo está muito bem ligado ao resto do país por suas ferrovias, um dos legados que os britânicos ainda deixam em suas ex-colônias. Existem trens que conectam a cidade aos principais destinos turísticos com os mais diversos confortos. O serviço Shosholoza Meyl (www.shosholozameyl.co.za) Dirija para a Cidade do Cabo em 14 horas (Rand 560), Durban (11h, margem 290) e Port Elizabeth (18h, margem 420). Existe também uma alternativa de luxo, a Premier Class, que oferece carros muito confortáveis ​​e refeições incluídas no preço. O custo da excursão saindo da Cidade do Cabo é de 2500 Rand (duração de 25 horas) e Durban Rand 990 (em 14 horas) com duas saídas semanais.

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Stay Connected

0FãsCurtir
2,941SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles