1632069927 8 Chapada das Mesas Maranhao

Chapada das Mesas, Maranhão

Como você conseguiu

O melhor é voar até Imperatriz / MA, depois seguir mais 215 km por terra até Carolina / MA, a cidade-base, para visitar a região da Chapada das Mesas.

Fui de avião para Palmas / TO, pois os voos do Rio para Imperatriz eram muito caros. Éramos quatro e dividíamos o custo do aluguel de um carro. Para fazer sua reserva sem custo adicional, clique em RentCars.

De Palmas a Carolina eram 500 km ao norte, cerca de 6 horas de carro. O caminho era bom até pouco antes da cidade de Colinas / TO, de lá é só um buraco. No trajeto para Colinas foi necessário pedir informações, pois não havia sinalização para chegar ao município de Filadélfia / TO, na divisa com o Maranhão, onde fica a balsa para Carolina. E essa seção é a pior, tome cuidado porque os buracos são enormes! Sem brincadeira, a velocidade do carro não passava de 10 km / h. Verdade!

A travessia de balsa no rio Tocantins entre Filadélfia e Carolina custa R $ 15,00 (valor por carro) e leva aproximadamente 5 minutos. O hostel foi super fácil de encontrar na Carolina, a cidade é bem pequena.

alojamento

Nós nos hospedamos na Pousada dos Candeeiros, o hostel número 1 da cidade no ranking do Tripadvisor. A pousada possui instalações simples e um bom café da manhã. Gostei muito do atendimento, as pessoas são atenciosas, os donos estão sempre andando pela pousada. Achei fácil dormir e é muito bom. Para fazer sua reserva sem custo adicional, clique em Booking.com ou, se preferir, em Hotels.com.

Onde vamos comer

Não há muitas opções na Carolina, e são todas simples, mas saborosas.

Na praça central da cidade, experimentei a Pizzeria Tio Pepe e o Espaço Gourmet. Tem uma boa churrascaria chamada Estrela do Sul na saída da cidade.

melhor tempo

Em conversa com os donos do hostel, eles nos disseram que maio, junho e julho foram os melhores meses com céu azul e sem chuva. Quanto à temperatura, está sempre quente. Era 15 de fevereiro.

Visitas

Existem muitas trilhas para caminhadas e cachoeiras. Recomendo levar tênis para caminhar no leito de um rio, bolsa impermeável para proteger a câmera e o celular, maiô, repelente, protetor solar e descarte!

Os passeios na área são distantes da cidade, saíamos cedo e voltávamos sempre no final da tarde ou no início da noite. Por isso, é sempre bom levar água e um lanche com você na trilha.

Você pode preferir usar os serviços de uma agência ou, se tiver carro, dirigir-se a locais que não exijam um carro 4 × 4. Com uma agência só fizemos o passeio às cachoeiras de São Romão e Prata, pois a maior parte da estrada é de areia e foi necessário um 4 × 4. A agência que contratei foi a Torre da Lua, em frente ao hostel e propriedade da filha do dono da Candeeiros. Fizemos as outras visitas com nosso próprio carro.

AS CACHOEIRAS SÃO ROMANAS E PRATA

A 90 km de Carolina (estradas asfaltadas, campos e areia) e localizadas no Parque Nacional da Chapada das Mesas, geralmente podem ser visitadas juntas por serem muito próximas. Esse passeio dura o dia todo.

A aventura começa no Bandeirante – uma van com vários bancos na parte de trás por onde os turistas aparecem. Muito vento soprando no asfalto e muita poeira na estrada de terra então deixe o frescor para trás nas caminhadas pela Chapada. Eram 2h30 na estrada que cruza muitas fazendas, toda vez que alguém descia para abrir e fechar os portões. A estrada de terra parece um labirinto, são vários caminhos e acho que você não consegue encontrar uma saída sozinho!

Cachoeira São Romão:

A entrada custa R $ 10,00 por pessoa e há apenas uma casa com restaurante e banheiros. Tudo é muito simples. A comida deve ser pedida no início do passeio: frango ou peixe, pois estaria pronto na volta da cachoeira. São Romão é formada pelo rio Farinha, afluente do rio Tocantins, tinha uma inclinação de 25 metros e era muito forte (isso foi em fevereiro). Existem duas trilhas muito curtas, mesmo a 5 minutos a pé, que começam no restaurante. Um para ter a vista da cachoeira de cima e outro para chegar ao rio onde há uma área para banho que parece uma pequena praia.

Se a quantidade de água permitir, é possível ir atrás da cachoeira. Tenha muito cuidado porque as pedras são muito escorregadias. Foi muito emocionante ir para trás da cachoeira com aquele som agudo da cachoeira, o vento e a chuva nos olhos que às vezes nos impediam de abri-los com as mãos desprotegidas. Para mim foi definitivamente o ponto alto do dia. As orelhas também precisavam ser protegidas do vento e da água, que nos atingiam com força. Mesmo assim, foi superdivertido e eu adoro aventura. Achei perigoso porque as pedras estão cobertas de lama e com a dificuldade de andar, ver e ouvir pode ser muito difícil para algumas pessoas. O dono do restaurante não conseguia acreditar que estávamos atrás de São Romão naquele dia porque havia caído muito.

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

Cascatas de dinheiro:

Continuamos com o 4 × 4 para uma fazenda, cujos donos da propriedade simples têm café, tapioca, pacoca etc. A entrada custa R $ 5,00 por pessoa. Chegando ao pátio, dá para ver um rio muito calmo, não dá para imaginar a força com que a água afunda um pouco mais. Segue-se um caminho curto e uma pequena ponte pênsil até chegar à Cascata da Prata, rica em água, com 20m de altura e várias cachoeiras. O local não é adequado para banho porque o chafariz é feito de pedras escorregadias, sem falar na corrente bastante forte. Este lugar é realmente para olhar a paisagem. E que paisagem!

DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

PARQUE ITAPECURU

Fica a 30 km de Carolina em asfalto pela BR-230 (sentido Riachão) e um pequeno trecho de estrada de terra, mas acessível por carro normal. Muito fácil de encontrar porque é enorme lado de fora entrada de exibição. O parque é privado, custa R $ 10,00 por pessoa e oferece infraestrutura de alimentação, banheiros com ducha, brinquedos infantis, mesas e cadeiras à beira do rio. Tem alguém que aluga caiaque mas não foi trabalhar no dia que eu fui, que pena! São as cachoeiras Itapecuru e Itapecuruzinho, também conhecidas como as Gêmeas. É um lugar para a família que quer sombra, comida e água fresca para relaxar e curtir duas lindas cachoeiras.

Foto 7 - Itapecuru ou

DCIM100GOPRO

PARQUE SANTA BÁRBARA

Localiza-se no município de Riachão / MA, a 137 km de Carolina e 100 km por estrada asfaltada. Basta seguir as indicações para o parque e você se encontrará em uma estrada de terra que leva a ele. Choveu muito, então a estrada de terra estava escorregadia, mas não tivemos problemas. O parque conta com boa infraestrutura para restaurante e vestiários.

Uma vez no parque, você paga uma entrada de R $ 20,00 por pessoa e tem duas opções de passeios. Uma para as cachoeiras Santa Bárbara e Poço Azul e outra para o Encanto Azul. Este último é pago à parte porque é necessário viajar em 4 × 4 com guia.

Amuleto azul: é muito azul! Com profundidade de 6m de águas cristalinas, é uma fonte termal e a cor da água não foi afetada pelas chuvas da semana. Após o percurso do 4 × 4 existe um caminho íngreme que sobe e desce no regresso. Existem lugares onde você deve usar as mãos para se apoiar e se ajudar. É um ótimo lugar para fazer tuba, com peixes pequenos e muita transparência. Não vi nenhuma máscara ou colete disponível.

DCIM101GOPRO

DCIM100GOPRO

Poço Azul e Cachoeira Santa Bárbara: Saindo do restaurante pode-se seguir este caminho por conta própria, pois é totalmente sinalizado e passa por passarelas de madeira. O terreno é muito acidentado e no caminho você vai passar por várias outras cachoeiras menores, Santa Paula, Seu Zito, Cascata Moreno, Poço Azul até a última, a mais bonita, Santa Bárbara.

Não tivemos muita sorte porque choveu muito naquele dia! Então ficamos encharcados o caminho todo e embora víssemos as cachoeiras com muita água não foi possível nadar e a água da fonte azul estava marrom por causa do ralo. Mas valeu a pena pela trilha em ziguezague com subidas e descidas que é uma alegria e até encosta no final.

A cachoeira Santa Bárbara também valeu a pena, só de ver. Tem uma altura de 76 metros e parece um cenário de filme situado em um desfiladeiro. Você tem que cruzar uma ponte pênsil para chegar à cachoeira e à caverna no mesmo lugar.

_MG_0341.1 - Santa Bárbara

Foto 12 - Sainte Barbe

DCIM100GOPRO

Foto 9 - Pequeno azul

Foto 10 - Sainte Barbe

Você sempre pode voltar atrás e tomar um caminho diferente que leva a outros lugares como: Cachoeira dos Namorados, Pedra do Calice, Pedra da Mesa, etc.

DCIM101GOPRO

Foto 13.-

FALL STONE COMPLEX

Esta reserva ecológica está localizada a 35 km de Carolina em estrada asfaltada (BR-230, Transamazônica, sentido cidade de Estreito) e não faz parte do Parque Nacional da Chapada das Mesas. É uma propriedade privada com uma ótima infraestrutura que ainda oferece hospedagem. Possui piscinas com toboáguas, passeios de cachoeira, tirolesa, vestiários, restaurantes, então faça as malas!

Custava R $ 50,00 a entrada que dá direito de uso da piscina e vestiários. Todos os outros passeios são pagos separadamente. Por um lado, acho que é isso que impede as pessoas de fazerem essa farfada como elas falaram. Acho que é sempre assim na alta temporada, mas não havia ninguém no santuário quando eu estava lá.

É o estilo de um tour aqui, você tem que comparecer a um Relatório de circuitos e escolha-os e marque um encontro com o guia que constituirá os grupos. Na alta temporada você já tem os horários certos para a saída dos passeios e com esse esquema é impossível ver todas as cachoeiras em um dia enquanto pratica tirolesa e aproveita as piscinas. Nas cachoeiras você também não está livre por tanto tempo e tem que esperar a saída do grupo planejado, que é anunciado pelo alto-falante a todos no resort para ver quem mais gostaria de entrar. Tudo é pago na saída e todos os passeios fecham às 17h Não gosto de viajar, no começo pensei que fosse uma bolsa, mas quando penso na beleza do lugar acho que é uma forma de controlar o fluxo de pessoas dentro as quedas e, portanto, tente preservá-los.

Sobre o almoço: na recepção será solicitado que se desloque ao restaurante para fazer a reserva da refeição, se desejar escolha o seu prato e não está incluído no pacote.

Site: http://pedracaida.tur.br

Descreverei as visitas que fiz ao resort em um dia.

CAVERNA DA CASCATA (queda de 12m)

Com a Cachoeira do Capelão custa R $ 40,00 por pessoa incluindo transporte 4 × 4 e guia para as duas cachoeiras em uma viagem de poucas horas. Mais uma vez, estávamos em uma escoteira clicando em estradas de terra. Prazer. Realmente eu gosto! O percurso é curto e existe um caminho sobre uma plataforma de madeira. Sim … então não tem mais caminho, mas assim o meio ambiente e o solo ficam protegidos. A caminhada é curta e logo chega-se a uma pequena caverna. Para chegar à cachoeira da caverna, você tem que entrar por esta caverna e caminhar até a fonte da cachoeira com água na altura da cintura. Existem alguns lugares profundos neste poço que não suportam, mas eu não vi nenhum colete salva-vidas lá, para o caso de alguém precisar. Havia um lugar para deixar as mochilas.

Foto 14 - caverna

DCIM101GOPRO

CASCADE DE LA CHAPELLE (queda de 18 m)

Após sair da Cachoeira da Caverna, siga para a Cachoeira do Capelão. A uma curta distância de um Bandeirante, outra caminhada fácil em uma passarela de madeira, depois um lance de escada e finalmente um jato d’água ao longo da tíbia até chegar à Cachoeira do Capelão. Adorei essa caminhada! Tudo está muito bem conservado. O banho aqui é um prazer e a fonte junto à cascata tem mais de 4m de profundidade. Mesmo pulando da rocha, não consegui tocar o chão. Você também pode pendurar sua mochila aqui sem tocar na água. É um luxo de estrutura!

Foto 16 - Capelão

SANTUÁRIO DE PEDRAS CAÍDAS

À tarde foi a vez da tão esperada visita ao santuário ao custo de R $ 25,00 por pessoa. Você não precisa de um veículo para fazer este passeio, você sai do restaurante com seu guia, faz uma caminhada fácil por caminhos de madeira em zigue-zague e desce. A certa altura, o corpo está na água, então se você não quiser se molhar, nem faça esse passeio, embora você não se arrependa. Há um lugar onde você pode deixar tudo o que não quer molhar. É uma caminhada curta por lindas águas alagadas e a precipitação da cachoeira do Santuário fica mais forte, mas ainda não dá para ver. Só quando chega ao fim do desfiladeiro fica bonito e imponente e o barulho é apavorante por estar localizado em um buraco redondo. Acho que não tem jeito de nadar abaixo da queda de 40m porque é muito forte e o poço é fundo. Até onde eu fui, a água atingiu meu queixo. É melhor não flutuar, pois a força da cachoeira e o vento tornam a superfície da água muito turbulenta. Foi uma visão inesquecível na minha lista de aventuras na cachoeira. Agradeço todos os dias por ter conhecido um lugar assim.

Depois de todas essas emoções, o guia o levará a uma ponte pênsil de onde você terá uma vista panorâmica do cânion, mas não do santuário. É bonito, mas não é surpreendente. O mais legal era balançar na ponte. ??

Foto 18 - Santuário

_MG_0568.1 - Trilha do Rio Santua

Foto 17 - Santua Río

Foto 19 - Santuário

_MG_0553.1 - Estrada Santua Rio

OUTRAS ATIVIDADES DE PEDRA TOMBED

Não tive tempo para isso, mas existem outras atividades no complexo como: duas tirolesas, uma de 1200 me outra de 1400 m; Rapel, arvorismo e outras cachoeiras.

PORTAL CHAPADA

Fomos direto para a Pedra Caída até o portão da Chapada, pois fica no caminho. As pessoas vão lá para ver o pôr do sol. Não vi porque estava nublado e ainda achei o panorama magnífico. É uma estrutura natural que tem o formato do estado do Tocantins. O hotel está localizado a 19 km da cidade de Carolina na BR 230 em uma estrada asfaltada. O carro deve ser estacionado na berma da estrada em um abrigo de areia. O resto do percurso é melhor feito a pé, pois é uma subida de areia. O caminho é fácil e curto e o olhar é gratificante.

Foto 20 - Portal

DCIM101GOPRO

IMG_5814.1 - Portal da Chapada

Definitivamente existem alguns outros pontos de interesse na área, mas nos três dias e meio em que estive as cachoeiras principais foram visitadas. Existem possibilidades de trekking no Morro do Chapéu e Refúgio Serra Torre da Lua e muitas outras cachoeiras como Dodô, Mansinha, Formosinha e Sumidouro. Vale lembrar a importância de visitar sem destruir, sem se sujar e sem correr riscos. A natureza deve ser preservada.

Quantos dias : 4 a 7 dias. Em 4 dias é possível visitar as principais cachoeiras, mas também há outros passeios se tiver mais tempo.

No vídeo abaixo você pode ver melhor como a natureza generosamente tratou a região:

Mais informações no site do Parque Nacional da Chapada das Mesas.

Você também pode ler:

  • Chapada dos Veadeiros – Estação 1
  • Chapada dos Veadeiros – Estação 2
  • Chapada dos Veadeiros – Posto 3
  • Chapada dos Veadeiros – Posto 4
  • Gargantas de Fortaleza
  • Garganta do Itaimbezinho
  • Cânion da Fortaleza e Parque Nacional dos Aparados da Serra – Estação 1.

Publicado

em

por

Etiquetas:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *